GLPI em Debian 9

Para quem trabalha com parques informáticos, uma das grandes dificuldades de o gerir é saber com quem é que está cada máquina, a sua localização, o seu estado, etc. Quando a escala começa a ser grande, tora-se cada vez mais difícil gerir cada equipamento. Respondendo a grande parte dos standards, o GLPI permite aos gestores de parques informáticos ter uma base de dados integrada e actualizada de todos os equipamentos.

Neste momento uma das empresas para quem colaboro está realmente a precisar de implementar um sistema de ITSM, para além do que também dá muito jeito um sistema de helpdesk para acompanhar os pedidos.

Seguindo a ajuda do GLPI disponibilizada aqui, deixo aqui a minha implementação.

Apache2

Abaixo segue a instalação e activação dos módulos necessários do apache:

apt-get install apache2
apt-get install php php-curl php-gd php-json php-mbstring php-mysql php-simplexml php-xml php-xmlrpc php-mcrypt php-zip php-imap php-ldap php-apcu
service apache2 restart

PHP

Algumas alterações devem ser feitas no php.ini, das quais:

nano /etc/php/7.0/apache2/php.ini
memory_limit = 64M ;        // max memory limit
file_uploads = on ;
max_execution_time = 600 ;  // not mandatory but adviced
register_globals = off ;    // not mandatory but adviced
magic_quotes_sybase = off ;
session.auto_start = off ;
session.use_trans_sid = 0 ; // not mandatory but adviced

GLPI

Primeiro, temos de descarregar a aplicação que está diponível no GitHub

wget https://github.com/glpi-project/glpi/releases/download/9.3.0/glpi-9.3.tgz

A seguir, basta descomprimir, colocar na pasta o Apache e atribuir as respectivas permissões:

tar zxvf glpi-9.3.tgz
mv glpi /var/www/html/
chown -R www-data:www-data /var/www/html/glpi/

A partir daqui, apenas basta adicionar a seguinte linha ao:

nano /etc/apache2/apache2.conf
<Directory /var/www/html/glpi/>
AllowOverride All
</Directory>

E a instalação do GLPI está completa!

Deixe uma resposta

15 + 11 =