1ª Conversa sobre Software Livre no IEFP – Centro de Reabilitação Profissional de Alcoitão

A convite do meu colega Tiago Carrondo, também envolvido no projecto do Manual de TIC e LibreOffice, estive hoje no Centro de Reabilitação Profissional de Alcoitão numa alegre conversa sobre as vantagens na adopção do Software Livre nos centro de formação e escolas, e por parte de formandos e formadores.

Pela primeira vez, em todas as conversas que fiz, senti a plateia “abertamente” interessada e já com muito conhecimento daquilo que se estava a falar, com uma aceitação, interesse e partilha acima da média. Tive a oportunidade de esclarecer muitas dúvidas, falar sobre Android e GNU/Linux e mostrar, a pedido de uma formadora, como é que podia instalar e trabalhar em segundos uma aplicação em Caixa Mágica.

Pelo que consegui avaliar, com muita força de vontade dos formadores e alguns administrativos, o IEFP de Alcoitão é um exemplo a seguir na formação de TIC, envolvendo tecnologias livres. O sentimento dos formandos poderem “mexer” nas aplicações foi um ponto fulcral na aquisição de conhecimentos. Acho que o IEFP no geral deveria começar a olhar com outros olhos o que está a acontecer neste centro de formação. Não só, obviamente por todas as vantagens no ensino e formação, mas também, na óbvia redução de custos e aproveitamento do parque informático.

E afinal, não é isto que se pretende com o Fazer Português, Fazer Portugal? Fomentar a utilização do software livre, muito dele produzido no nosso belo País, fazendo com que os futuros formados-trabalhadores possam desenvolver o seu trabalho unicamente apoiados no nosso país e não dependente de companhias norte-americanas?

E como sempre, deixo aqui as ligações referidas e a apresentação já bastante actualizada, em licença Creative Commons..

 

Para os mais atentos e seguidores do meu blog, isto deixou-me um pouco menos irritado com o IEFP.

One Reply to “1ª Conversa sobre Software Livre no IEFP – Centro de Reabilitação Profissional de Alcoitão”

  1. […] “Software Livre e Aberto” por Adriano Afonso […]

Deixe uma resposta

twelve + seventeen =