Ubiquidade está próxima

Um post de João Pereira no p* chamou-me a atenção.
A computação e a ubiquidade estão cada vez mais próximas e, ao contrário do que se pensa, já é bem real a proximidade entre elas.
João esqueceu-se por exemplo de referir a facilidade que existe neste momento de, através de um PDA, ou de um telemóvel, estar acessível a toda a hora e a todo o instante, quer na rede móvel, Messenger ou correio electrónico. No entanto ele tem toda a razão quando afirma que neste momento o acesso ainda é relativamente inacessível para algumas bolsas (inclusive a minha).

Quanto ao dia em que estaremos no cibermundo, em que a informática e a ubiquidade se juntam, se calhar e até cá em Portugal já esteve mais longe. Numa das conferências a que assisti quando estive em Évora, na Alantejo, a PT afirmou que já se estão a efectuar testes em Wi-Max IEEE 802.16 , a tecnologia que precede o conhecido como Wi-Fi, e que permite links a grande escala, com raios de 5km a 50km. Se calhar, já este ano, vamos ter a possibilidade de testar em algumas cidades ou aldeias ligações de banda larga em pleno parque, no café, banco de jardim, ou até mesmo em casa a um preço bem mais acessível.

WiBro é já um teste que se vai realizar na Coreia do Sul por volta de Abril de 2006, especificamente para telemóveis 3.5-4G que comprova que a junção está a caminhar a passos largos.

Deixe uma resposta

twenty + 8 =